Mensagem da Diretoria

As ações dos projetos ECOS têm se norteado pela legislação nacional, pelas resoluções das convenções e conferências internacionais das quais o Brasil é signatário, pela Declaração dos Direitos Humanos da ONU, pelos Fóruns Sociais Mundiais, pelo Estatuto da Criança e do Adolescente e pelas pautas dos movimentos sociais que reivindicam a democratização das relações sociais.

Muitas conquistas foram alcançadas na resposta às desigualdades e a injustiça social, mas não estamos vendo progresso em todos os lugares. O número de casos de violência contra mulheres, população LGBT, população negra, as novas infecções por HIV entre jovens gays, travestis e transexuais, o aumento do índice de gravidez entre crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, são alguns dos desafios que queremos enfrentar.

Os desafios são inúmeros, entretanto, o sucesso alcançado até agora nos dá esperança para o futuro, não podemos parar agora. Este é o momento de avançarmos juntos para garantir um mundo mais justo e equitativo para todos (as).

Mais sobre a trajetória da ECOS
  • Últimas da ECOS

    Como resposta à violenta repressão policial realizada há exatamente 50 anos no Stonewall Inn, bar queer de Nova York, uma imensa revolta tomou forma. Liderada por Marsha P. Johnson, uma transgenere negra, a resistência marcou a história LGBT, representando um marco de luta por direitos e pela liberdade de amar. Hoje, diante desse cenário sociopolítico, reiteramos mais que nunca que toda forma de amor é justa, e que o único problema está no preconceito.
    #pride #orgulholgbt #28j #loveislove #rainbow #nemumpassoatras
    ... Ver maisVer menos

    Ver no Facebook

© 1989 - 2018 ECOS - Comunicação em Sexualidade. Todos os direitos reservados.